Antônia Fontenelle ataca MC Carol e é esculachada pela funkeira

Antônia Fontenelle decidiu disparar ofensas contra MC Carol pelas redes sociais, mas leu o que não queria. Sem motivo aparente, a apresentadora afirmou que a funkeira não é um exemplo para as mulheres, além de não representar a classe feminina.

“Ela não me representa e tenho certeza que não representa muitas mulheres. Nas letras das músicas, ela diz que gosta de malandro, gosta de bandido. A feminista funkeira diz nas letras ‘me esculacha, dá na minha cara’”, ressaltou Antônia.

Metida nas críticas da loira, MC Carol soltou o verbo e se defendeu na internet. “Eu acredito que do luxo do seu conforto não dê pra enxergar as necessidades da favela. Você nunca passou fome, eu conheço esse sabor. Com 14 anos eu tive que morar sozinha e me sustentar. Quais responsabilidades você tinha aos 14 anos? Guardar suas bonecas?”, questionou a cantora.

Gloria Groove interpreta ‘Gloriosa’

Versátil, Gloria Groove brilha em duas categorias: ela é uma cantora como poucas, à altura das divas da soul music. A ligação com o hip hop é igualmente importante. Gloria sabe versejar como poucas.

A canção faz parte de O Proceder, disco de estreia da diva, lançado em 2017. Ela é um dos melhores testamentos do poder de sedução de Gloria, que pode ser percebido em versos como “O Poder está em mim/ Nem preciso soletrar/Hoje acordei assim/ Nem precisa derrubar/ Uh, gloriosa”.

Mr. Catra será homenageado na entrega do Prêmio Sexy

O funkeiro Mr. Catra, que morreu no último dia 9 de setembro, receberá uma homenagem no Prêmio Sexy Hot, considerado o Oscar do cinema pornô brasileiro. O evento, que chega à sua quinta edição, será celebrado no dia 9 de outubro, exatamente um mês após a morte do músico.

Mr. Catra tinha uma relação com a premiação, já que em 2017 foi um dos responsáveis por entregar uma das estatuetas. Ele anunciou um dos vencedores mais importantes da noite, o melhor filme hétero.

A homenagem ao funkeiro se dará pela exibição de frases e citações famosas de Catra. A premiação do canal pornô será transmitida pelo Youtube, às 21h30. Catra morreu aos 49 anos, depois de uma luta contra um câncer de estômago.

Rainha da lacração, Nicki Minaj tumultua aeroporto de SP

Por volta das 10h20 desta quinta-feira (27), um alvoroço tomou conta da área de lojas do Dufy Free no embarque do Terminal 3 do Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos.

Era o furacão Nicki Minaj passando pelo local. A cantora norte-americana vestia casaco laranja, jeans preto, estava com os cabelos lisos divididos ao meio e usava óculos escuros com armação em formato de coração.

Escoltada por dois guarda-costas e alguns assessores, ela gastou o equivalente a 2 mil reais em blusas, um travesseiro de pescoço, canecas e souvenirs do Brasil na loja Hudson News.

Simpática, posou para selfies com fãs. Em nada lembrava a celebridade com temperamento imprevisível que até já saiu no braço com ‘inimigas’.

Minaj, nascida em Trinidad e Tobago e criada no Queens, em Nova York, fez show em evento fechado para 3 mil convidados no Credicard Hall, em São Paulo, na noite de quarta-feira.

Em certo momento de sua primeira apresentação no País, a artista pediu que o DJ tocasse Vai Malandra.

Ela, os dançarinos e o público dançaram o hit de Anitta. Houve espaço também para Bum bum tam tam, do MC Fioti. O clipe dessa música acaba de ultrapassar 1 bilhão de visualizações no YouTube.

Quem foi ao show saiu com ótima impressão da ousada Nicki Minaj. Como disse certa vez a própria cantora, “invejosos, se matem”.